terça-feira, 1 de outubro de 2013

Viva a estupidez? Viva!

Quase toda a gente que conheço diz que a Casa dos Segredos é uma porcaria, lixo televisivo, um assassinato à inteligência, and so on. Quase toda a gente se demonstra insatisfeita com a qualidade dos programas que passam nos canais generalistas, nomeadamente com os realityshows, e sobretudo pelo facto de na casa dos segredos só entrar gente do piorzinho que por aí existe. Mas então eu não percebo, se quase toda a gente acha aquilo horrível, como é que pode ter tanta audiência?
E depois vou ao Facebook, em pleno dia de eleições autárquicas, e vejo meia dúzia de gatos pingados, a celebrar ou a gozar com quem foi eleito, e quatrocentas e setenta e cinco mil pessoas a comentarem em tempo real o que se ia passando na Casa dos Segredos, todos a dizer mal daquilo (amigos, really? Who cares?). E eu penso, esta gente é assim tão burra? Já ouviram falar em share? Audiências? Rating? Já pensaram que se calhar os canais generalistas só dão merda porque é isso que vocês querem? Se não gostam, se só dizem que aquilo não presta e é uma palhaçada, vêem aquilo porquê? São masoquistas? A vossa televisão não tem mais canais?
Bolas eu até posso aceitar que as pessoas às vezes (para não dizer sempre) querem algo que não as faça pensar, que querem pura e simplesmente estar ali a olhar para a televisão a babar. Mas porra, há séries, filmes, até novelas para esse mesmo efeito, que têm muito mais qualidade e exigem mais aos canais e às produtoras que as produzem, que pagam a pessoas decentes para trabalhar, e não para andarem para ali a coçar os tomates e a comerem-se uns aos outros. A Casa dos Segredos é só a coisa mais reles que há, a todos os níveis, e é isso que a maior parte das pessoas prefere.
Viva a estupidez!

2 comentários:

JdM disse...

É disso que o povo gosta.. É a sociedade em que vivemos, infelizmente..

Danielle De Sotti Novais disse...

Infelizmente é mesmo disto que as pessoas gostam. É não usar o cérebro. Infelizmente o que as pessoas gostam é de programas em que a única coisa que a única coisa que conta no currículo é a percentagem de estupidez e estar disposto a ir pra cama com alguém (porque se não fosse isso ninguém assistia).