quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Crónicas de uma caixa-de-óculos principiante

Mais ou menos de dois em dois minutos tenho que levar o indicador ao nariz para empurrar os óculos para cima, isto fez-me perceber o quanto a minha pele é oleosa. Aparecem-me misteriosamente dedadas nas lentes, sem que os meus dedos (ou os de outra pessoa) se cheguem minimamente perto delas, chego à conclusão que os espíritos do além que me rodeiam passam o dia a enfiar-me os dedos nos olhos. De vez em quando tiro os óculos para ver melhor, e depois percebo que tem o efeito contrário. Não me perguntem porquê, é idiota eu sei. Às vezes penso que os meus óculos de ver são os meus óculos de sol, e psicologicamente começo a ver as coisas mais escuras. Nem vou comentar. Como tenho astigmatismo, quando uso os óculos vejo o chão inclinado para a esquerda, e por momentos fico pasma porque o chão da minha casa sempre foi direito... Começo a achar que isto é perigoso para a minha sanidade mental.





3 comentários:

Vespinha disse...

Usei óculos durante mais de 20 anos, até fazer uma operação em que coloquei lentes intraoculares. Durante muito tempo, quando acordava de manhã o primeiro gesto era estender a mão para os óculos na mesa de cabeceira... que já lá não estavam! :)

Sophie Photograph disse...

Acredita que depois habituas-te,

Beijinho,

http://wordsofsophie.blogspot.pt/

Fifi disse...

Sim hei-de habituar-me, aliás já estou bem melhor, nos primeiríssimos dias era muito estranho. Mas isto de começar a usar óculos dá umas histórias engraçadas :p